Gestão de pequenas e médias empresas: tudo o que você precisa saber

postado em: Todas as Notícias | 0

 

A gestão de empresa é um território recheado de desafios! Para você que administra uma pequena ou média empresa, se manter no mercado gerando lucro em meio a crise é certamente o maior deles.

Para te ajudar nessa empreitada preparamos, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre três das áreas mais essenciais ao sucesso na gestão de qualquer empresa de pequeno ou médio porte:

– Gestão de pessoas

Salvo no caso de microempreendedores individuais (MEI), é muito provável que empresas de pequeno e médio porte contem com um quadro de funcionários. Isso significa que, para que a sua empresa possa crescer de forma saudável e harmoniosa, será necessário investir tempo e recursos na seleção, treinamento e motivação contínua da sua equipe.

Uma equipe de sucesso começa por uma seleção criteriosa de seus membros. Por isso, na hora da contratação, é preciso buscar perfis compatíveis com as crenças e a cultura da sua empresa.

Se a sua empresa atua no varejo ou trabalha com prestação de serviços diretos, assegure-se de selecionar candidatos com boa desenvoltura na comunicação e bom nível de inteligência interpessoal. Essas são qualidades de grande valia para auxiliar a sua empresa a crescer e conquistar novos clientes.

Uma vez que o seu quadro de funcionários já esteja completo, vale investir em acompanhamento contínuo do seu time. Por se tratar de uma empresa de pequeno ou médio porte, é importante garantir que cada colaborador ali dentro esteja de fato vestindo a camisa da marca e dando o seu melhor.

Forneça feedback e treinamento tanto individualmente, quanto para a equipe como um todo. Procure orientar os treinamentos de forma a garantir que cada funcionário seja um especialista no produto ou serviço vendido, que conheçam boas técnicas de venda e atendimento, e que desenvolvam o know-how necessárias para conduzir aquelas negociações mais espinhosas.

Por fim, não perca de vista que uma empresa de pequeno ou médio porte deve primar pelo equilíbrio da sua folha de pagamentos: por isso, cada contratação ou demissão deve ser muito bem refletida.

– Gestão comercial

É claro que, para garantir um bom desempenho em vendas, apenas investir em sua equipe não será o suficiente. Para que sua taxa de conversão em vendas cresça de forma sustentável, será necessário um olhar especial para o domínio da gestão comercial.

Por gestão comercial entendemos todo o trabalho que está por trás dos bastidores, indo da captação de clientes à venda em si. Para um desenvolvimento eficiente dessa área da sua administração, é preciso cuidar do seu funil de vendas e das suas estratégias de precificação e marketing, além de conhecer a fundo o seu público-alvo e a sua concorrência.

Para pequenas e médias empresas, uma boa gestão comercial é fundamental para garantir a entrada dos recursos necessários à sua manutenção e crescimento.

Uma boa dica é investir em uma pesquisa de mercado de qualidade, identificando as principais características do seu público-alvo e da sua concorrência local. As informações levantadas poderão servir de base para a elaboração de uma estratégia de marketing, que ajude a alavancar as suas vendas.

Outra boa ideia é recorrer à ajuda de soluções informatizadas, do tipo CRM. Não é difícil encontrar uma empresa que forneça esse tipo de serviço, e os valores das assinaturas tendem a ser bastante acessíveis. A principal vantagem de um CRM é ajudar a sua equipe de vendas a melhor identificar as necessidades do seu potencial cliente em cada estágio do funil de vendas, maximizando suas chance de conversão da venda.

Finalmente, a definição de uma política de preços compatível com o público que a sua empresa deseja atender e que seja competitivo é uma necessidade real. Da mesma forma, é preciso fugir daquela lógica em que qualquer negociação ou promoção é baseada em uma redução do preço.

E isso por duas razões principais. Para começar, levar os seus preços a valores muito abaixo do mercado pode impactar negativamente a imagem da sua marca: afinal, ainda temos aquele costume de julgar a qualidade de um produto ou serviço em função do seu valor de mercado. Além disso, é importante não esquecer que o preço praticado em cada venda contribui com uma parcela do valor total necessário para manter a sua empresa, pequena ou média, de portas abertas.

Uma política de preços mal orientada é, certamente, o caminho mais rápido para a falência – como já foi demonstrado por levantamento do Sebrae quanto à taxa de sobrevivência de empresas no Brasil.

– Gestão financeira

Para garantir a longevidade e o crescimento da sua empresa, é preciso garantir uma gestão financeira eficiente. Nesse sentido, há quatro aspectos devem ser priorizados no caso das pequenas e médias empresas.

O primeiro deles é a separação total entre as finanças da empresa e as finanças pessoais do gestor. Não importa o quão organizada seja a sua administração, se uma única conta for usada para as duas finalidades, eventualmente a sua empresa vai perder o controle do capital.

Ter plena consciência e controle sobre onde, quando e porque os capitais da empresa estão sendo investidos é a única forma de evitar desvios de dinheiro por parte da equipe ou por erros no processamento de valores, e de garantir que os investimentos realizados dêem resultados efetivos.

Justamente por isso, é importante realizar o controle do seu fluxo de caixa, segundo aspecto a ser priorizado. Um fluxo de caixa é um documento financeiro no qual a sua empresa registra todos os valores recebidos e pagos em determinado período. Ele pode ser diário, mensal, semestral ou anual.

Realizar esse controle não é um bicho de sete cabeças: para te ajudar nessa tarefa, diversos sites oferecem modelos de planilhas para controle de fluxo de caixa que já vem com todas as fórmulas prontas. É claro que um controle manual nunca será tão efetivo quanto o realizado através de um sistema ERP online.

Um sistema ERP reúne todos os dados da empresa em uma única plataforma, integrando essas informações e otimizando a sua gestão. Como o CRM de que falamos acima, o ERP também é encontrado para assinatura por valores bastante acessíveis para empresas de pequeno e médio porte. Além disso, por se tratar de um serviço hospedado na nuvem, um ERP oferece a vantagem de crescer junto com a sua empresa, agregando funções e serviços a medida em que estes se mostrarem necessários.

A terceira área que merece uma atenção especial é a de controle de estoques: afinal, é preciso garantir o giro de mercadorias, repondo os capitais inicialmente investidos. Um ERP vai permitir que você acompanhe o status dos seus estoques em tempo real, acionando seus fornecedores através da plataforma sempre que necessário.

Por fim, estabelecer um calendário financeiro é a base de qualquer planejamento estratégico. Para isso, basta identificar os períodos com maior incidência de gastos – seja com fornecedores, funcionários ou até com as suas instalações – e o períodos de alta nas vendas. Essas informações permitirão identificar a sazonalidade em vendas na sua empresa, permitindo adequar as contas à essa realidade.

Em uma palavra, equilíbrio deve ser a meta financeira para empresas de pequeno e médio porte. Crescer é uma necessidade, mas é preciso que cada passo seja estudado e calculado, para a sua empresa não acabar dando um passo maior que a perna…

Fonte: Tamara Dias, www.administradores.com.br